Bitcoin

Bitcoin 1

Bitcoin e criptomoedas ainda estão para a sociedade como um tabu da internet. Não é novidade que a complexidade tecnológica demore para ser absorvida, ainda mais em países subdesenvolvidos onde a população ainda tem dificuldades de utilizar o E-mail. Embora seja complexo, a funcionalidade é bem simples:

Como se fosse uma conta bancaria, você transfere criptomoedas de uma carteira para outra pela internet. Ao invés de utilizar o sistema financeiro, a informação é conduzida pela blockchain, um sistema que registra todas as transações desde a primeira transferência até a mais atual para garantir a autenticidade a transação.

A carteira pode ser seu celular, uma conta em um site, até mesmo um pendrive.

Carteira = Wallet.

As carteiras recebem endereços como os e-mails, quando você envia uma informação de uma ponta a outra, essa informação de quem enviou o que quando para quem fica registrada na blockchain. Qualquer pessoa pode verificar a transação. O sistema ao identificar irregularidade automaticamente ele anula a operação.

Quando você quiser comprar alguma coisa com Bitcoin, basta selecionar o endereço da wallet que a pessoa ou empresa com qual está comercializando irá lhe fornecer, preencher o valor a ser transferido e aprovar a transação. Em segundos as criptomoedas saem da sua carteira e vão para a conta destinada, o sistema registra a transação e pronto, você fez uma operação com Bitcoins.

O sistema é composto pelos computadores dos próprios usuários. Quando você solicita uma transferência de Bitcoins da sua conta para alguém, algum dos computadores na rede verifica a origem das suas criptomoedas e sendo uma operação valida, ele transfere para o novo dono das criptomoedas.

Ao todo são 21 milhões de Bitcoins, atualmente só existem em circulação aproximadamente 17 milhões. As criptomoedas são geradas pelo sistema conforme os computadores na rede vão autorizando as transferências. Uma certa quantidade é distribuída pelo sistema de forma meritocrática, quanto mais transações você processa, mais você recebe.

O Bitcoin é divisível em até 1/100.000.000, a menor unidade de Bitcoin se chama Satoshi, seriam os centavos do Bitcoin. Você pode transferir qualquer quantidade de Bitcoins, não há exatamente um valor minimo, mas a transferência minima atual que o sistema aceita é 0,000055 Satoshis.

O preço atual do Bitcoin é de aproximadamente R$ 34.000,00 (trinta e quatro mil reais), ou US$ 9.000,00 (nove mil dólares).
1 Satoshi está valendo aproximadamente R$ 0,00033.

Você pode comprar Bitcoins via casas de cambio na internet chamadas de Exchanges, ou via outra pessoa que as possua. A oscilação do preço das criptomoedas depende de oferta e demanda, quanto mais pessoas querem, mais o preço sobe, quanto menos, mais o preço caí. O mercado está em constante oscilação assim como o dólar e outras moedas, a diferença é que como o mercado é recente, grandes volumes de dinheiro oscilam o mercado muito mais do que outros mais solidificados. Em um mercado de 100 bilhões de dólares, 1 bilhão é 1%, agora em um mercado de 2 trilhões, 1 bilhão é 0,05%, a oscilação que um volume desses causa é muito grande.

Para abrir uma conta em uma Exchange basta fazer o cadastro básico, enviar alguns documentos via upload, aguardar aprovação e pronto, você receberá suas informações de acesso como se fosse um Homebanking. Você pode fazer uma transferência eletrônica (TED) da sua conta bancaria cadastrada na abertura da sua conta na Exchange ou pode fazer um depósito identificado. Uma vez com a transferência identificada, o dinheiro fica disponível para conversão em quaisquer criptomoedas que a Exchange trabalhe. Via outra pessoa é ainda mais fácil, você paga a pessoa e ela envia as criptomoedas para sua carteira.

Como a rede é via internet, você pode enviar suas criptomoedas para qualquer pessoa no mundo, não é necessário autorização de nenhum órgão fiscalizador e nem há taxas para transações internacionais. Para compras na internet, quando você realizar o pedido, a empresa vendedora solicitará o endereço da sua wallet para identificar o pagamento, após a transferência, a empresa lhe envia seu pedido.

O sistema todo é muito intuitivo, a lógica é simples, o complicado é entender o sistema na parte de sua criação e funcionamento em termos tecnológicos. As terminologias e jargões do mercado utilizadas pelos profissionais do mercado complicam um pouco a vida dos novos usuários, mas para tudo há uma analogia que exemplifica o que é o que. No fim das contas é ainda mais simples do que fazer uma transferência bancaria do seu celular para conta de outra pessoa.

Quaisquer outras dúvidas estou a disposição.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *